Será o fim da história para os links orgânicos?

Durante muito tempo, o Google dominou o tempo que os internautas passavam na internet. Serviços grátis (gmail, docs, you tube), aliado a uma busca orgânica, pareciam ditar o fim da história.

Até que o Facebook cresceu o suficiente para que o internauta possa fazer tudo em sua rede, sem sequer precisar fazer buscas. Games, fotos, concursos culturais e até blogs, florescem a cada dia.

Será que uma rede social determinará o fim da hegemonia do gigante das buscas? É improvável que isso possa acontecer. Poderá haver uma segmentação de preferências quanto ao acesso.

Apesar de todo o desepero ao criar o Google Plus, é fato que emails, documentos, vídeos, planilhas e arquivos ainda estão em grande parte disponíveis na internet. É sem dúvida, uma exaustiva base de dados para gerar bilhões em anúncios nos próximos anos.

Confira um interessante infográfico, mostrando a trajetória dos links orgânicos:

links organicos google

Mas e quanto ao conteúdo? O que os internautas buscarão? Como encontrarão? E o mais importante, como seu conteúdo poderá ser visto nas duas redes?

É aí que blogueiros, donos de sites, e quem mais produz conteúdo, devem definir sua estratégia, para ser encontrado na internet.

Via

[secvitrine/scripts/6921]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *